04/07/2022 19:03:12

Geral
12/05/2022 17:00:00

MPAL deu posse a nova procuradora de Justiça Kicia Oliveira Cabral de Vasconcelos

“Vou exercer minhas atribuições guiada pelas demandas prioritárias da cidadania”, disse Kícia Cabral ao tomar posse como procuradora de Justiça


MPAL deu posse a nova procuradora de Justiça Kicia Oliveira Cabral de Vasconcelos

O Ministério Público Estadual de Alagoas (MPAL) deu posse, nesta segunda-feira (9), à nova procuradora de Justiça Kicia Oliveira Cabral de Vasconcellos que, antes de ser promovida pelo critério de merecimento, exercia suas atribuições na 23ª Promotoria de Justiça da Capital, com atuação nas audiências de custódia. A partir de hoje, ela ocupa o assento que antes pertencia ao procurador de Justiça José Artur Melo. Na posse, que ocorreu em formato híbrido e foi dada pelo Colégio de Procuradores de Justiça, Kicia Cabral falou em defesa da cidadania.

A solenidade aconteceu na Sala dos Colegiados, que fica no prédio-sede do Ministério Público. A cerimônia contou com as presenças físicas do procurador-geral de Justiça, Márcio Roberto Tenório de Albuquerque, do subprocurador-geral Administrativo Institucional, Valter Acioly, do subprocurador-geral Judicial, Sérgio Jucá, do corregedor-geral, Walber Valente de Lima, do ouvidor do MPAL, Lean Araújo, dos procuradores de Justiça Dennis Lima Calheiros, Marcos Méro, Eduardo Tavares, Denise Guimarães, Isaac Sandes e Marluce Caldas, do promotor de Justiça e secretário do Colégio, Humberto Pimentel, e do presidente da Associação do Ministério Público (Ampal), promotor de Justiça Roberto Salomão. O procurador de Justiça Sérgio Scala participou da posse virtualmente. Também prestigiaram a solenidade o procurador de Justiça aposentado Dilmar Camerino, vários promotores de Justiça, servidores e familiares da nova procuradora de Justiça.

O chefe do MPAL, ao recepcionar a mais nova integrante do colegiado, destacou a atuação de Kicia Cabral pelas promotorias de Justiça por ela passou. “Seja na capital ou no interior, a colega Kicia Cabral fez história e deixou a sua marca, atuando com responsabilidade, dedicação e na promoção de Justiça à população alagoana. Agora, sem sombra de dúvida, a sua contribuição será nas discussões jurídicas aqui no Colégio de Procuradores, trazendo mais inteligência e conhecimento aos nossos debates. Seja bem-vinda e sucesso na missão que ora começa”, declarou Márcio Roberto Tenório de Albuquerque.

Ele também afirmou que tem trabalhado, em sua gestão, na valorização da mulher. “Desde quando assumi o meu primeiro cargo administrativo dentro da instituição, busquei valorizar as mulheres que aqui trabalham. Quando fui da Corregedoria-Geral, escolhi a promotora de Justiça Adriana Gomes para ser a nossa secretária. E, quando me tornei procurador-geral, escolhi várias promotoras e servidoras para fazerem parte da minha gestão. Sei que, onde existem mulheres, há mais equilíbrio, parcimônia, serenidade e diálogo. Estou feliz em fazer parte desse momento e ver mais uma procuradora compondo este Colégio”, completou Márcio Roberto Tenório de Albuquerque.

Procuradora fala em trabalhar pela cidadania

Após tomar posse no cargo, Kicia Cabral iniciou seu discurso relembrando a carreira do pai, que também era membro do MPAL. “Peço licença, aos senhores, para lhes contar uma breve memória: a história de uma filha que cresceu vendo no pai um exemplo de retidão, trabalho, estudo e esforço, que se tornou advogado, escritor, professor, adjunto de promotor, secretário de Justiça e Segurança Pública do Governo do Estado de Alagoas, promotor público, prefeito de Santana do Ipanema, desembargador do Tribunal de Justiça, nomeado pelo quinto constitucional pela vaga reservada ao Ministério Público, presidente do Tribunal Regional Eleitoral e presidente do Tribunal de Justiça. Essa história é minha e, aquela filha orgulhosa, sou eu, que agora, como Membro do Ministério Público e fazendo parte do Colégio de Procuradores, busco trilhar o caminho exemplar que meu pai, Hélio Rocha Cabral de Vasconcellos, realizou com honradez, comprometimento e implacável busca pela justiça”, recordou.

Kicia Cabral falou também que seguirá desempenhando com dedicação o trabalho de integrante do MPAL: “O Ministério Público foi consolidado e alicerçado por cada promotor e cada procurador de Justiça, que ao seu modo e ao seu tempo, construiu esta instituição essencial à função jurisdicional do Estado, em busca da ordem jurídica e dos interesses da sociedade, em fiel observância da Constituição e das leis. Então, Irei, em minhas funções, sublimar essa grande herança que não foi deixada apenas para mim, como também a todos nós que fazemos parte do Ministério Público. Vou me empenhar para exercer com maestria minhas atribuições, no intuito de valorizar nossa posição Constitucional, guiada pelas demandas prioritárias da Cidadania”, continuou ela.

A nova procuradora ainda falou da honra em ser a 4ª mulher a ocupar o cargo: “É com muito orgulho que me torno hoje a 4ª mulher procuradora de Justiça a assumir uma cadeira neste notável colegiado. Faço alusão a doutora Vera Nolasco, como nossa pioneira, e as procuradoras Denise Guimarães e Marluce Caldas, de tão merecida importância na atuação da mulher no meio jurídico” afirmou, encerrando o momento com agradecimentos à família, aos demais membros do MPAL, aos servidores e aos amigos.

As palavras em homenagem à Kícia Cabral

E coube à procuradora de Justiça Marluce Caldas recepcionar a mais nova integrante do colegiado. “Hoje podemos dizer que as mulheres do Ministério Público de Alagoas estão em todo lugar, de norte a sul, do sertão ao litoral, vivenciando todas as vicissitudes da carreira e sentindo todas as dores da nossa sociedade. Acompanhando as histórias de quem se sente mais fraco ou mais forte, as mulheres estão lá. Sabemos que os desafios são grandes, porém, diante de uma missão tão nobre, seguiremos com essa vontade de transformar realidades e, agora, com o re”, disse ela.

Depois de Marluce Caldas, vários membros do Colégio de Procuradores de Justiça prestaram suas homenagens à Kícia Cabral, dentre eles, o subprocurador-geral Administrativo Institucional, Valter Acioly. “A chegada de mais uma mulher para integrar este colegiado mostra que não há espaço para o machismo dentro do Ministério Público de Alagoas. Inclusive, quero também aproveitar a oportunidade para dizer do meu orgulho de participar de uma administração onde mais de 50% dos cargos de direção são ocupados por mulheres. À nobre amiga Kícia, o meu desejo é de boas-vindas ao Colégio de Procuradores e que Deus abençoe sua trajetória neste novo cargo”, declarou.

Quem encerrou os pronunciamentos foi o corregedor-geral, Walber Valente de Lima. “Tenho certeza que a colega Kícia Cabral vai trazer para o nosso convívio funcional valores que foram forjados pela educação que recebeu do desembargador Hélio Cabral, como respeito, lealdade e sinceridade. E claro, somado a isso, trará também a sua já reconhecida competência”, finalizou.

Histórico

Kícia Oliveira Cabral de Vasconcellos ingressou no Ministério Público há 32 anos, em 1990, atuando inicialmente na comarca de Atalaia. Ao longo do tempo, no interior, exerceu suas atribuições nas Promotorias de Justiça de São Sebastião, Passo de Camaragibe, São Miguel dos Campos, Campo Alegre, Igaci, Palmeira dos Índios, Água Branca, São Braz, Porto Real do Colégio, Girau do Ponciano e Porto de Pedras. Já na capital, ela trabalhou nas 15ª, 18º, 19ª, 20ª, 21ª, 26ª, 33ª, 36ª, 39ª Promotorias de Justiça, tendo sido também, assessora técnica do procurador-geral de Justiça em 1998. Por fim, antes de ascender ao cargo, exerceu suas atribuições nas Promotorias de Justiça Fundações e de Audiências de Custódia, tendo acumulado, em paralelo, a substituição na 1ª e 9ª Procuradorias Cíveis de Justiça.

Ela é, ainda, curadora do Memorial Hélio Cabral do MPAL, que leva o nome do seu pai.

o alagoano



Enquete
Se posicione a favor ou contra o uso da macanha mesmo para fins medicinais
Total de votos: 97
Google News